(c)
“Não se mate Carlos, sossegue, o amor é isso que você está vendo: Hoje beija, amanhã não beija, depois de amanhã é domingo e segunda feira ninguém sabe o que será.”
Carlos Drummond de Andrade (via diminuido)