(c)
“Você não perguntou como foi o meu dia, mas eu queria te contar mesmo assim. Não foi tão diferente dos outros dias, é verdade. Sei que não sou uma pessoa muito interessante, que sempre vai ter assunto em cima de assunto. Sou meio rotineiro, sem graça, mal feito. Eu sei. Mas em meio as pessoas vazias que encontrei hoje, percebi que eu, eu estava cheio de você. Não um cheio da forma estúpida da coisa, era um cheio de vontade, desejo, saudade. Umas três vezes eu quis estar com você. Tudo bem, foram umas cinco. Eu disse que não gostava daquele seu cantor favorito, mas me peguei ouvindo uma musica, só para lembrar de você, só para te trazer pra perto. Porque, você sabe, que estava longe. De mim, do meu cheiro, de nós. Segui em frente, continuei meus afazeres diários, minhas sentenças da vida. Vi um casal na rua, enquanto voltava pra casa, um deles falava: Você não tem medo de nada? E o outro respondeu: Tenho, de cobras. Eu não me contive, e respondi também, na minha mente, pensando em você: Tenho, de te perder. Cheguei no meu quarto, e não te vi na minha cama, já era esperado, sonhos são sonhos. Que eu sempre tenho esperanças de se realizar. Quis te buscar, quis te ter, quis chorar, quis você. Mas você sabe, era só mais um dia qualquer, como os demais. Você não perguntou como foi o meu dia, mas eu quis te contar mesmo assim.”
Allax Garcia.   (via d-engoso)
“Quero te ver, sentir esse teu cheiro, esse seu perfume, te tocar, te abraçar, te morder, te beijar.”
Quero você (via sou-inseguro)
“Eu só digo que vocês dois se merecem. Eu não sei se você faz isso porque não tem amor-próprio ou porque tem até demais, mas você é só uma daquelas meninas que não sabem o que querem e nessa incerteza, você leva todos pro buraco junto contigo. Já reparou? Destrói tudo que gosta de você. E ele é só um cara que diz que não sabe o que quer, mas que no fundo, não quer nada com nada. Não gosta de nenhuma, não gosta nem de si mesmo, só gosta de saber que consegue ter as coisas. Você é uma vadia, e ele é um imbecil. Combina.”
Vinícius Kretek.  (via readmitir)
“Eu quero nós.”
Caio Fernando Abreu.  (via s-obrenos)

Eu queria ser um tigre, mas um tigre não posso ser, pois um tigre quer comer seu braço e eu quero comer você.